IBC12

IBC12

Em 1995, sentindo a necessidade de realizar um trabalho para conseguir melhores materiais genéticos que se adaptassem às condições climáticas e ao solo da Região do Cerrado Mineiro, José Carlos Grossi plantou o seu primeiro Campo Experimental em parceria com o IAC (Instituto Agronômico de Campinas). Neste local montou uma relação sequencial de variedades a serem testadas usando a sigla IBC. O experimento que mais se destacou, tanto em qualidade quanto em produtividade e tamanho dos grãos no campo, foi o de número 12, logo a variedade IBC12.

 

De 1995 até os dias de hoje, conforme os resultados foram satisfatórios e com a indicação de Grossi, a variedade se tornou bastante produzida e conhecida na Região do Cerrado Mineiro, bem como amplamente cultivada por nós, gerando bebidas surpreendentes a cada safra. Recentemente a variedade foi lançada pelo Instituto Agronômico de Campinas como IAC-125 RN.
 

Características: Cafés que destacam por sua bebida apresentando características de chocolate, acidez delicada, notas de especiarias e polpa de café, além disso impressiona pela capacidade de produção de grãos graúdos.